2 de maio de 2009

E então ficava ali
Com medo da página branca.
Desde quando gente tem medo de papel?
Desde o dia que inventaram que gente
tinha que escrever.
Desde o momento que um sujeito
Angustiado
Problemático
Desesperado
inventou que a vida de dentro
precisava sair:
Ou sai ou morre
Ou sai ou explode de vez
Ou sai ou nem adianta seguir
E todos os medos saem junto
Quando o preto da tinta
Resolve beijar o papel.

Clarice Casado