19 de agosto de 2009

Eu... que não me sento no trono de um apartamento com a boca escancarada, cheia de dentes, esperando a morte chegar!!! Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais, no cume calmo, do meu olho que vê... Há sempre a sombra sonora de um disco voador...