22 de janeiro de 2010

“Esta noite deixei-me absorver pela meditação sobre a natureza celeste. Eu admirava o número, a disposição, o curso daqueles globos infinitos. Entretanto, eu admirava ainda mais a Inteligência Infinita que preside este vasto mecanismo e dizia a mim mesmo: É preciso que sejamos bem cegos para não ficarmos extasiados com tal espectáculo, tolos e ingênuos para não reconhecermos seu Autor (Deus) e loucos para não adorá-Lo." ( ISAAC NEWTON - Físico e matemático Inglês - 1727).