23 de janeiro de 2010

“Mandamentos da Saúde”


1 - Ler bons textos sobre saúde, alimentação e outros.

2 - Praticar regularmente alguma atividade física como caminhada, ciclismo, corrida, natação, outro esporte ou exercícios, mesmo se o seu trabalho exige esforço físico. Aproveite para fazer respiração profunda (diafragmática).

3 - Tirar alguns minutos por dia para reflexão, meditação, de preferência ao acordar e ao deitar e nas principais refeições.

4 - Tomar água diariamente, nos intervalos das refeições, de preferência em pequenos goles. Especialmente ao acordar, em jejum e ao deitar, tomar um copo de água.

5 - Utilizar produtos integrais (pão, arroz, biscoitos, etc.), evitando alimentos descortiçados tais como: arroz polido, pão branco, bolachas, farinhas, açúcar e cereais refinados.

6 - Ter alguns momentos de descanso por dia. Uma pausa ou uma recreação ao ar livre para alívio das tensões diárias. Procurar dormir de 6 a 8 horas por dia, regularmente.

7 - Procurar combinar os alimentos, sem misturar muitos tipos diferentes, com a mesma fonte nutricional, em cada refeição.

8 - Não beber líquidos junto com as refeições. Beber meia hora antes e no mínimo uma hora após. Por dia, deve-se ter tomar, de 4 a 6 copos de água pura, além de chás e sucos.

9 - A mastigação é o ato consciente mais importante da digestão. Nela se garante 50% da eficiência alimentar. Mastigue de 18 a 30 vezes cada bocado, deglutindo-o calmamente.

10 - Comer calmamente e com espírito positivo, numa atitude consciente de gratidão pela vida que se renova.

11- Nenhuma partícula de alimento deve entrar em nossa boca entre as refeições. “O comer fora de hora entrava o funcionamento da máquina viva”. Não há nada que arruíne mais a saúde de uma criança, por exemplo, do que esse hábito descuidado.

12 - Logo após as refeições não devemos deitar para descansar ou ler, mas movimentar-se, sem muito esforço, durante 15 a 30 minutos, para facilitar a digestão.

13 - Comer sempre alimentos crus diariamente no início de cada refeição. Cada refeição deverá conter, no mínimo, 50 % de alimentos crus.

14 - Evitar ou reduzir alimentos e produtos excitantes do sistema nervoso, agressores e poluidores do sangue, tais como: carnes vermelhas, frios, lingüiças, queijos gordurosos, vinagre, mostarda, pimenta, conservas industrializadas, chá mate e chá preto, café, álcool, chocolate, fumo, doces e outros produtos industrializados artificialmente.

15 - Evitar açúcar, frituras e refogados gordurosos. Preferir frutas da época ou passas, amendoim, castanha, soja, nozes, azeitonas, coco e abacate.

16 - Evitar sal refinado, usar moderadamente o sal marinho.

17 - O desjejum é considerado a principal refeição e deverá ser composta de frutas, cereais integrais, iogurte natural, levedo de cerveja, melado ou mel e/ou outros alimentos naturais.

18 - O almoço deve ser um desfile de verduras e legumes, de preferência crus, um cereal integral, uma opção protéica e mais um complemento. Procure variar diariamente os pratos.

19 - O jantar deverá ser leve, com frutas, pão torrado ou cereal integral. Também se pode variar com sopas de legumes ou frutas.

20 - Não espere adoecer para modificar seus hábitos. Inclua suplementos de fibras, vitaminas e minerais e alimentos balanceados na sua alimentação diária. Comece a fazer mudanças e elas se somarão a grandes transformações na sua qualidade de vida e saúde.