21 de janeiro de 2013

'''Caminhava sozinho
em uma madrugada de segunda,
um vento gelado tocava em minha Alma,
e mesmo assim deixava, a minha blusa para trás,
e caminhava plantando lágrimas em
minha própria Alma, só depois que eu acordava
eu colhia sorrisos, pelo meu amor , pela minha fé.

O tempo me ensinou , que
a única coisa que realmente
anestesia a nossa Alma é o
Amor.

Certas aventuras devem acontecer
somente uma vez, porque
é sempre a primeira que fica
escrita para sempre no coração.

Eu caminhava sozinho em silêncio
de longe eu avistava alguém que não
estava lá realmente, só então percebi que
estava com medo de mim mesmo.

Então eu olhava para mim , e enxergava
o Amor longe de Mim. Comecei a olhar dentro
de Mim , foi quando eu descobri que a cura
habitava em minha Alma , e ela me chamava
sorrindo , mesmo quando o brilho dos
meus olhos estava escrito um poema triste.

A vida é cheia de pecados que
não foram perdoados , porque não era
Amor, e sim desejos. Só o Amor perdoa.

Embriagado de paixão , um caminho
de muitos Amores , com somente
uma aliança em segredo eu escondia,
o Amor que estava em mim.

Hoje talvez seja o amanhã que
tanto me preocupava,
deixei de ser , para me tornar.


Minha Alma não é para a terra, ela
já está em outra dimensão , eu estou
aqui por acaso, em breve voltarei
para Casa , e deixarei uma semente,
chamada , Amor.''

Rhenan Carvalho