13 de agosto de 2013

Relato de Henrique Azevedo, Defensor Público

"Fiquei sabendo que no final de semana passado uma senhora de 60 anos faleceu depois de uma parada cardiorrespiratória, cujo tratamento emergencial necessário não aconteceu pela ausência de vaga para internação em Santa Maria/RS.

Infelizmente, em nosso país para se obter o devido e digno tratamento médico por parte do estado somente através do Poder Judiciário, pois o dinheiro do exorbitante tributo cobrado de todos nós é utilizado para finalidades distanciadas das mais elementares necessidades da população. 

Em uma sociedade desigual e com uma constituição entendida pelo estado como um problema a ser enfrentado e uma lei geradora de despesa é essencial fortalecer e respeitar o Poder Judiciário para que possamos efetivamente conviver em um estado democrático de direito.
Ser Defensor Público é lutar contra esse descomprometimento do estado com a constituição e, sobretudo, com as pessoas. Hoje, uma parte substancial do serviço da DPU é com ações judiciais relacionadas ao direito à saúde."


Conheça a Defensoria Pública da União - www.dpu.gov.br