22 de agosto de 2013

Tim Maia Racional, os dois discos mais humanos que já ouvi



Tim Maia Racional, Vol. 1 foi lançado em 1975 pelo selo Seroma (pertencente ao próprio Tim), Racional ficou marcado pelas letras de devoção à Cultura Racional — seita filósofico-religiosa com a qual Tim se envolvera na época — e pela sonoridade que remeteu a nomes do soul e do funk norte-americano, como Barry WhiteMarvin Gaye e George Clinton.

Tim Maia Racional, Vol. 2. Com uma mistura de Funk e Soul, o cantor "mostra" os princípios que regem a Ideologia, sendo isso percebido nas faixas "Quer queira quer não queira" e "Que Legal". A faixa "O caminho do bem" foi usada no filme Cidade de Deus.
Assim como seu primeiro volume, este disco também é raro de se achar em vinil, um dos alvos prediletos de colecionadores, com altos preços. Volume 2 só foi ganhar edição em cd em fevereiro de 2011 através da Coleção Tim Maia lançada pela Editora Abril em bancas de jornal. O LP foi eleito em uma lista da versão brasilieira da revista Rolling Stone como o 49º melhor disco brasileiro de todos os tempos.

"...seus dois discos produzidos entre 1975 e 1976 despontam entre os favoritos da crítica e dos fãs: os obscuros e raros Tim Maia Racional Volumes I e II."
"...enquanto os caras bonzinhos ganhavam dinheiro com as musiquinhas da Jovem Guarda, Tim ia contra a tendência e soltava sua voz misturando o soul e funk com samba e baião." (Papodehomem)

Leia o artigo do site Papo de homem sobre "por que Tim Maia Racional é um disco foda":
Leia mais: