26 de fevereiro de 2014

HOJE NÃO

Tem dias que tu não aguenta mais, e rompe as amarras.

E esse dia de hoje era o propício: tomei chuva, tive que resolver pepinos de mudança, tudo uma correria, estresse.

Tem um cara idiota que fica vendendo CD Pirata na frente de uma loja todos os dias, e durante os 2 anos que morei naquela rua aguentei aquele idiota me cantanto, falando besteira, assobiando. 
HOJE NÃO, filho da puta, eu passei ali pra ir no banrisul e o idiota falou qualquer merda, eu me virei, olhei bem na cara do imbecil e falei vai tomar no teu cu seu idiota e mostrei o dedo pra ele, e saí.

Mal educada? Pode até ser, mas tem gente que não existe no universo a possibilidade de tu ser educada. Não moro mais naquela rua e não tenho mais que passar por ali todo dia. Cansei, falei mesmo, e se eu tiver que passar por ali de novo e o imbecil vier falar qualquer coisa de novo vou chamar a polícia, que o prendam por pertubação e pirataria.

Pode ser arriscado ter a coragem de virar e falar umas boas respostas, a gente nunca sabe a violência (não verbal, porque, verbal já sofremos) que pode sofrer, tem que tomar cuidado. No meu caso, eu já via aquele infeliz ali há anos e ele é magrelo e mais fraco que eu e tinha mais gente na rua, então, falei. 

E sai andando, com a sensação de tirar um elefante das costas, talvez eu deveria ter feito isso antes.
Ele? Não falou nada, ficou com cara de taxo, claro, eu nunca falava nada e de repente falei.

CHEGA. Hoje não. A partir de agora vou falar todo dia: HOJE NÃO!


Bibiana R. P.

Imagem do facebook "olha só queridinha"