21 de março de 2014

Veja a bosta

Há 
coisas 
que 
são 
bostas, 
e cheiram, 
e fedem como bostas,
e sujam cérebros e violentam cérebros:
bostas
postas sem-analmente,
mas
poucos
enxergam:
VEJA A BOSTA (ainda que falte a vírgula)
e,
antes que os olhos
e
sentidos
se
cubram de veja, digo: bosta,
e a língua queira espalhar a bosta pelo mundo, digo: veja!

*
Pietro Nardella-Dellova, 2014.