20 de abril de 2014

A Garrafinha Desaparecida

Era uma vez, uma noite sombria, quando uma trouxa dona de garrafinhas  inocentes perdeu sua garrafinha mais importante, a Garrafinha da Tampa Mágica. A qual era capaz de deixar qualquer namorado furioso, com cara de tacho.
Foi forjada pelos barrigas-verdes, mestres da arte das tampinhas: a mais interessante de todas era uma cujo poder impediria qualquer pessoa de falar, por mais fofoqueira que ela fosse. Na verdade, você já parou para pensar como as pessoas gostam de sempre reafirmar o óbvio e o mais óbvio..., parece que se elas não falarem tanto assim, os seus lábios vão grudar e eles nunca mais irão abrir.

2
...A noite estava amena, era outono, então já começava a esfriar. Era época de engorda humana, ou seja, Páscoa. “o menino alegre a jogar e veio a sua irmã incomodar, sua garrafa com tampa mágica, queria encontrar”. 
Então ambos se meteram a procurar, sentaram, pensaram...#SherlockHolmes

3
Só que de uma forma tosca e sem graça acabaram encontrando em cima da cama da irmã do meio, ao lado de uma caixinha mágica de maquiagem.

Para não dizer que essa história não tem graça, no final o Sherlock voltou a jogar e começou a escrever essa história sem graça enquanto sua assistente de investigação foi dormir.

Lucas Rabaioli Prestes
00:58h
20-04-2014