1 de abril de 2014

A menina e o general


"Em 1979, o general presidente João Baptista Figueiredo foi a Minas Gerais para o lançamento do primeiro carro à álcool da Fiat. Na solenidade de puxa-saquismo, salamaleques e zumbaias no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, um grupo de crianças foi levado para cumprimentar o ditador de plantão, no caso aquele que dizia preferir cheiro de cavalo ao do povo.

Diante da imprensa nacional e internacional, o general estendeu a mão para a primeira garotinha da fila. A foto, de Guinaldo Nicolaevsky, diz tudo. A bela recusa da menina ao cumprimento ficou para a história.

Não se teve mais notícia da garota, que hoje deve estar com quase 40 anos. Em 2008, o sítio (tudo bem, site), brpress lançou uma campanha para localizá-la, e várias outras páginas na internet aumentaram a rede de procura."


_________

Meu momento de "menina e o general":
Eu fiz isso uma vez. 2006, Colégio Agrícola, me lembro como se fosse hoje, Lauro Chiele chega na sala de aula em campanha para diretor, e queria tirar foto com a turma. Me levantei e saí da sala. O professor "Cobrinha" perguntou: Por que ta saindo? Não vai tirar foto? Respondi: Não. E saí. (PS: o Lauro perdeu a eleição).

Bibiana Rabaioli Prestes