7 de março de 2015

Vítima de bullying na internet vai ganhar festa para celebrar seu corpo nos EUA

Mais de 1,7 mil usuárias do Twitter se uniram em uma campanha para identificar homem ridicularizado em uma foto publicada na internet; elas vão bancar uma festa para que ele se divirta com elas e esqueça as ofensas recebidas
Por Ligia Aguilhar
Imagens do antes e depois do homem ser ridicularizado foram publicadas pelo autor do bullying no 4chan . FOTO: Reprodução
SÃO PAULO – Um grupo de mulheres em Los Angeles está preparando uma festa para um homem que sofreu bullying na internet por causa do seu corpo.
A história começou em fevereiro, depois que um usuário da rede 4chan postou um par de fotos que mostram um homem dançando e depois parado, parecendo constrangido. Em cima das fotos, o usuário escreveu: “Avistamos esse espécime tentando dançar na outra semana. Ele parou quando viu a gente rindo”.
Nesta semana, a mensagem voltou a circular na internet, dessa vez publicada por um usuário do serviço de hospedagem de imagens Imgur, que escreveu que considerava esse tipo de comportamento (o bullying) desprezível. “Se você estiver por aí, grandão, mande essa crianças se danarem. Continue dançando”. Foi o suficiente para iniciar um movimento em prol do homem que foi ridicularizado.
A autora do site americano The Free Thought Project, Cassandra Fairbanks, se sensibilizou com a história e lançou no Twitter um desafio: se os usuários da rede a ajudassem a encontrar o homem da foto, ela pagaria uma passagem para ele ir até Los Angeles onde “um grupo de mulheres de Los Angeles” gostaria de fazer algo especial para ele.
Em 24 horas a hashtag #FindDancingMan (encontre o homem dançante, em tradução literal) viralizou no Twitter e 1,7 mil mulheres se uniram a ela prometendo oferecer ao homem da foto uma festa na qual ele poderia dançar à vontade junto com todas as mulheres.
Uma carta aberta ao homem da foto foi publica na rede. “Nós queremos que você dance livremente e, se você aceitar a nossa companhia, nós adoraríamos dançar com você”, diz trecho do texto.
Nesta sexta-feira, finalmente a identidade do homem, que ficou conhecido como “dancing man”, foi descoberta. A escritora Fairbanks entrou em contato com ele pelas redes sociais e descobriu que ele mora em Londres e se chama Sean.
Ele aceitou o convite das mais de 1,7 mil mulheres para participar de uma festa dançante em Los Angeles dentro de duas semanas, quando ele retornar de uma viagem a Kiev. Sean já criou até uma conta no Twitter para celebrar o apoio recebido @dancingmanfound

Em sua troca de mensagens com Cassandra, ele disse: “Pessoas com bom coração me fazem esquecer as que possuem mente pequena.”