12 de maio de 2015

Corte drástico de árvores Jacarandás na praça do centro de Seberi - RS

Em 15 de Abril de 2015, a Prefeitura de SEBERI - RS mandou cortar várias Árvores da praça do centro da cidade, Praça da Paz. O motivo era de que, os quase 10 Jacarandás de pelo menos 50 anos de idade, teriam ninhos de formiga dentro dos troncos e poderiam cair e ferir algum eventual azarado que estivesse passando embaixo.
Então a escolha óbvia para as pessoas envolvidas foi matar as árvores e desarborizar quase por completo uma das duas únicas praças da cidade, em vez de buscar outra alternativa, quem sabe, por exemplo, combater as formigas com inseticida, colocar uma sustentação nas árvores ou podar os galhos mais velhos passíveis de queda, ou ainda, no mínimo, se realmente era necessário o corte, terem plantado mudas de outras árvores equivalentes ANTES do corte dessas árvores, e quando as mudas estivessem crescidas aí sim proceder e ir com o tempo fazendo um trabalho de conscientização ambiental no município. Mas foi completamente de encontro à tendência ambientalista do mundo.
Cometendo o mesmo erro da Administração anterior que cortou 20 e poucas árvores da Avenida General Flores da Cunha porque tinham que colocar arquibancadas móveis para o Carnaval, a Administração atual procedeu o chocante corte dessas árvores na Praça da Paz, sem consulta prévia da população, (pelo menos não da população que não vai na missa porque, segundo informações de envolvidos, o Padre da cidade falou para os seus fiéis sobre o corte das árvores - que poderiam cair nos carros dos católicos que estacionam na praça para a missa - ), foi evidente a surpresa da população que passava e ficava olhando os largos cepos cortados rente ao chão. Que belo ensinamento às crianças!
Sem projeto! Sim, apresente-me o projeto e a data que eu quero ver! Pessoa diretamente envolvida falou em conversa informal de que não havia projeto de plantio de novas árvores antes desse corte, quando comentou em plantar PALMEIRA pra ficar bonito, e eu perguntei "Mas porque uma Palmeira, que tem apenas valor estético, e não árvores de sombra?" (valor estético pra alguns porque na verdade eu detesto palmeirinhas, detesto essa moda das palmeirinhas, que não servem para nada! Nem pra purificar o ar em comparação à uma árvore de verdade), porque ainda precisavam conversar com engenheiro e etc. para montar um projeto de plantio de mudas no lugar das cortadas.
Mas tamanho foi o espanto e o bafafá na pequena cidade que no Sábado 18 um vereador foi plantar mudas lá.
Não tenho vergonha de dizer que aos 18 anos saí de Seberi e que pretendo nunca mais morar lá, e dizer que é por esse motivo e outros. Uma cidade que um dia cortou rente ao chão um PAU BRASIL lindo que existia na Praça da Paz quando eu era criança (porque segundo uma tal arquiteta ele pegava pouco sol por causa da copa de outras árvores, e pra prefeitura a solução era cortar fora em vez de podar as outras árvores para fornecerem-lhe sol); uma cidade que corta 20 e poucas árvores da Avenida para colocar arquibancadas temporárias pagas por uma elite pra ver carnaval; uma cidade que corta uma dezena de árvores de meio século, frondosas, lindas que ainda eram a única coisa de bonito que havia na praça; uma cidade que prega pelos cotovelos "moral de cueca" de que é preciso cuidar do meio ambiente, com Instituto e tudo, e faz tudo ao contrário; uma cidade que não respeita a participação popular; uma cidade suja, muito suja... não é por acaso que a cada ano tem menos habitantes.
Quanto ao projeto ou à falta dele, cabe ao Ministério Público investigar. Só sei que nunca mais vou esquecer essa matança drástica dessas árvores.
(Coloquei junto uma foto do que é um Jacarandá de pé, vivo e florido, como os que foram cortados, só pra ter uma ideia).